Curiosidades Entretenimento

Gossip Girl foi detonada por pais conservadores, mas usou isso para se promover

Gossip Girl foi detonada por pais conservadores, mas usou isso para se promover

Pais tentaram boicotar Gossip Girl, mas a série deu a volta por cima com um jogo de marketing incrível. Entenda o que rolou:

Gossip Girl é um dos maiores sucessos televisivos dos últimos anos. Muito querida entre os adolescentes, a produção não era tão bem aceita assim entre os pais, preocupados com as “influências negativas” que a trama poderia ter em seus filhotinhos.

Escandalosa do início ao fim, a série usou mais do que drama adolescente e fofocas para se vender, colocando um forte tom sexual desde a sua primeira temporada, e seus pôsteres refletiam isso.

Em entrevista a Vulture, o executivo de marketing Rick Haskins conta que “O tom mais sexy foi baseado no que estava ressoando com o público e refletindo de volta”, utilizando termos das redes sociais, como OMFG, para conversar diretamente com as reações do público quanto a série.

Obviamente, os pais não gostaram dessa abordagem muito explícita adotada por Gossip Girl em seu material de divulgação e tentaram boicotar o programa.

O Parents Television Council (PTC), organização criada por famílias conservadoras, publicou uma série de críticas a Gossip Girl ao longo de sua exibição, em uma delas sugerindo que a série era “impressionantemente inapropriada”. O texto foi tirado de contexto pela equipe de marketing de Gossip Girl e usado a seu favor em um pôster promocional para a segunda temporada.

Outras imagens dessa campanha também trazia críticas de outros sites, incluindo “Uma obra de arte nojenta”, pelo New York Post, “O pesadelo de todos os pais”, segundo Boston Herald, e por fim “Muito ruim para você”, do The San Diego Union-Tribune.

Olha só:

A ressignificação das críticas negativas não foi bem aceita pelos porta-vozes originais, e um representante do PTC respondeu na época: “Eu acho que cheira a desespero eles se posicionarem como tão nervosos e tão controversos após serem criticados por nós”.

Rick Haskins não se calou, respondendo novamente às críticas quanto a seu trabalho: “Assim como com qualquer anúncio que fazemos, procuramos citações bem escritas de veículos de terceiros que apoiem nossa nova campanha não convencional, uma vez que acreditamos falar diretamente aos fãs jovens adultos sofisticados e experientes em mídia de Gossip Girl.”

E embora os pais não tenham ficado muito felizes com a campanha de marketing de Gossip Girl, os resultados positivos foram percebidos pela resposta do público, com cada vez mais jovens interessados em conhecer essa tão polêmica série.

A prova está nos números: com uma média de 2.8 milhões de espectadores por episódio, a segunda temporada registrou os melhores números da série.

Parece que o jogo virou, não é mesmo?